30 novembro 2013

Hitler era de esquerda ou de direita?

Postado Por: Wagner Luciano  |  Em:



Quero colocar esse texto como proposta de debate, até porque a ideia de nosso blog não é fornecer ideias prontas e sim estimular o debate.


É muito comum ver a esquerda dizendo que Hitler era de extrema-direita (o que entra em concordância com boa parte dos historiadores, inclusive o nosso colunista Atila Siqueira que é Bacharel em história  defende essa linha de pensamento), e é igualmente comum, ouvir a direita dizer que Hitler era um extremista de esquerda. O que me deixa feliz, porque tanto direita quanto esquerda se envergonham de Hitler.

Não sou historiador, nem cientista político e nem sociólogo. Mas como negro, sinto-me na obrigação de passar meu ponto de vista (e é simplesmente um ponto de vista) sobre esse momento vergonhoso da nossa história (leia-se nazismo), citei que sou negro porque a base do discurso Nazista era a segregação racial, e esse é um assunto ao qual não poderia me furtar.

Hitler utilizou-se de idéias comunistas para subir ao poder e até mesmo para governar, mas também usou ideias cristãs e sabemos que Hitler não era cristão (mesmo tendo se apropriado de ideias Cristãs em beneficio do regime), de igual modo podemos dizer que ele não era comunista, apesar de também ter ser apropriado de ideias comunistas para justificar seu regime. Isso é um ponto importante para se entender o Nazismo, Hitler se apropriava de qualquer ideia politica, religiosa e social que pudesse manter a chama de seu regime acesa.

Apesar do Nazismo ter ser apropriado de várias idéias, ele tinha alguns conceitos sociais que se manifestaram de forma clara e até certo ponto originais, conceitos esses que diferenciavam o regime nazista dos outros regimes políticos, isso fica bem claro nos trechos de discursos que citarei nesse texto. Esses conceitos justificaram a religião nazista (o paganismo baseado em mitos nórdicos), a segregação e  o modelo sociopolítico. Basicamente podemos dizer que os conceitos que serviram de base para sustentar o regime nazista foram o racismo,o machismo e a xenofobia. Três pontos que vão na contramão dos ideais da esquerda, que por sua vez englobam igualdade de sexo, igualdade de gêneros, igualdade racial e  o internacionalismo (que é o oposto do nacionalismo)


Nesse trecho Hitler deixa evidente  a doutrina nacionalista,  o seu racismo e  a  sua oposição ao marxismo.

“A doutrina judaica do marxismo repele o princípio aristocrático na natureza. Contra o privilégio eterno do poder e da força do indivíduo levanta o poder das massas e o peso-morto do número. Nega o valor do indivíduo, combate a importância das nacionalidades e das raças, anulando assim na humanidade a razão de sua existência e de sua cultura. Por essa maneira de encarar o universo, conduziria a humanidade a abandonar qualquer noção de ordem. E como nesse grande organismo, só o caos poderia resultar da aplicação desses princípios, a ruína seria o desfecho final para todos os habitantes da Terra.” Mein Kampf,  

Nesses outros 2 trechos podemos observar a forma xenofóbica com a qual Hitler subjugava as outras nacionalidades.

“Os poloneses [acentuou Hitler] nasceram especialmente para o trabalho pesado (...). Não é preciso pensar em melhorias para eles. Cumpre manter, na Polônia, um padrão de vida baixo, não se permitindo que suba (...). Os poloneses são preguiçosos e é necessário usar a força para obrigá-los a trabalhar (...).

"Todos os representantes da classe culta polonesa, portanto, têm de ser exterminados. Isso parece crueldade, mas é a lei da vida”.


Ao meu ver, fica claro os motivos pelos quais afirmo (em concordância com historiadores) que Hitler não era de esquerda. 



Copyright © 2013 Brasil em Discussão. Traduzido Por: WST Design.