29 março 2014

A rede Goebbels dos Estados Unidos

Postado Por: Sentença  |  Em:

A rede Goebbels dos Estados Unidos




O termo rede Goebbels, apesar de lembrar muito rede Globo, não faz uma menção direta à rede brasileira nesse titulo.


Aqui uso o termo rede Goebbels para me referir a maquina de propaganda nazista utilizada para difundir as ideias do partido na Alemanha.


O nome Goebbels faz referencia a Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista e autor da celebre frase "uma mentira deve ser somente muitas vezes repetida e então ela se torna crível".


A frase de Goebbels apesar de soar, digamos, um tanto mal caráter, rasteira e mesquinha, foi adotada como base do jornalismo ideológico contemporâneo. Novamente lembramos da Globo.


A manipulação da verdade, a criação de meias verdades convenientes e ocultação de verdades inconvenientes é a marca dos grandes veículos de informação atual. Essa marca remete claramente as ideias de Goebbels que foram implementadas com notável sucesso na Alemanha nazista.


Mas retorno ao título, a rede Goebbels dos Estados Unidos.


Recentemente em entrevista a revista Carta Maior o cientista político e historiador Luiz Alberto Moniz Bandeira revela que no governo Bush foi criado no pentágono o Office of Strategic Influence (OSI), uma divisão especializada na tarefa de manipular a opinião pública, com falsas informações, e promover operações psicológicas contra governos não alinhados a politica imperial. Um departamento com total equidade com o ministério da propaganda nazista.


Nesse momento histórico ao qual passamos, onde Ucrânia sofre um golpe de estado neonazista e o governo da Venezuela sofre pressões populares de setores pró Estados Unidos, nossos noticiários de TV e manchetes impressas da grande mídia, tomam partido total e irrestritamente aos interesses norte-americanos. Seria coincidência?


Em um breve levantamento histórico das ligações da nossa grande mídia, nos leva a apontamentos ( não conclusões ) que essa narrativa dos acontecimentos atuais pró Estados Unidos não é coincidência.


Nossa grande e velha mídia brasileira é filiada a S.I.P. (Sociedade Interamericana de Imprensa), uma sociedade entre os grandes meios de comunicação da America latina subordinada à C.I.A.


Na lista de membros podemos facilmente encontrar Globo, Folha, grupo Abril ( da VEJA ) que também coincidentemente, são os mesmos veículos que se destacam pelo discurso pró Estados Unidos em relação a crise na Ucrânia e desestabilização da Venezuela.


A S.I.P. foi fundada na época da ditadura de Fulgencio Batista em Cuba, o mesmo ditador derrubado por Fidel na revolução cubana. Exatamente depois da revolução cubana foi que a S.I.P ganhou importância na estrategia geopolítica norte americana. Para evitar o avanço comunista na America Latina, os veículos de imprensa ligados a S.I.P. foram responsáveis por fazer a campanha midiática que é conhecida como preparação para o golpe. Consistia em uma campanha midiática para desestabilizar governos eleitos e justificar 'intervenções' que resultaram nas terríveis ditaduras da America Latina.


Sobre o Brasil assista O dia que durou 21 anos.


Conhecendo esses histórico golpista da grande mídia brasileira, não fica difícil intuir ( apesar de não concluir ) que os mesmos membros da S.I.P. fazem parte da rede Goebbels norte-americana, a qual fora fundada no governo Bush sobre a sigla (OSI).


Ressaltando novamente, não podemos concluir com certeza, que nossa mídia faz parte da campanha desinformativa e da guerra psicológica promovida pela OSI. Os fatos são:


    1) A OSI existe e a função dela é desestabilizar governos antipáticos aos Estados Unidos por campanhas midiáticas


    2) A grande mídia brasileira é integrante de um órgão que foi responsável por instalar a maior parte das ditaduras latino americanas.


Apesar de não poder concluir com certeza, se você me perguntar, se eu acredito que Globo, VEJA/Abril, Folha e etc participam dessas campanhas desestabilizadoras da rede Goebbels dos Estados Unidos, não hesitarei em responder que sim.

Copyright © 2013 Brasil em Discussão. Traduzido Por: WST Design.